Receber newsletter >

Destaques

Novidades Janeiro

FELIZ 2016!
Novo Ano promessas de mudança... Saibamos ser proativos, conhecedores e atentos a cada dia e façamos a nossa própria mudança. O EMBRANCO inicia o ano com mais serviços e colaboradores. Conheça a agenda das novas atividades e usufrua de algumas ofertas especiais.

Dia 14

quinta /manhã 
Tratamentos médicos de Estética, Rosto e Corpo : 
-Drª. Cecília Pereira, todas as quintas e sábados de manhã, com marcação prévia. Preço especial do mês nos tratamentos de peeling a 50%.
Dia 23
sábado /manhã 
Medicina Integrativa - Otorrino/Homeopatia:
-Dra. Mónica Wilhelm Issa, consultas semanais aos sábados, com marcação prévia. Preço especial do dia, convencionado de 15€.
Dia 25
segunda/tarde 
Medicina Integrativa - Gastrenterologia/Homeopatia: 
Drª. Cristina Pinho, consultas às segundas, com marcação prévia.
segunda/19.30 h 
Meditação Guiada 
Às segundas, orientada por Alice Curtinhas, com periodiocidade quinzenal.
Dia 28
quinta/manhã 
Consultas de Clínica Geral:
Drª. Cecília Pereira, todas as quintas e sábados de manhã, com marcação prévia.Preço de 15€, para pacientes com seguro de 
saúde.
Dia 30
sábado/manhã 
Terapia de Bowen: 
-Fisioterapeuta Lúcia Camacho, consulta gratuita, com marcação prévia.
tarde/15.30h 
Palestra "Homeopatia, Arte Racional de Curar"
Dra. Cristina Pinho, Centro Lúdico de Massamá.Entrada livre.
Todas os tratamentos e consultas devem ser marcados previamente para Espaço Saúde Embranco por email ou telefone.

 

Feliz 2016!

Novo Ano !!!
Promessas de mudança para um merecido e devido BEM-ESTAR .
Saibamos ser proativos, conhecedores e atentos na nossa jornada diária de vida.
Um 2016 com muita Saúde.

Eventos do Mês de Novembro

Dias do Suplemento Alimentar, 6 e 28 de Nov. - Desconto de 15% e aconselhamento personalizado na aquisição de produtos.  
EMBRANCO  estará presente no dia da Saúde da Freguesia de Queluz/Belas, 15 de Nov. no Quartel de Queluz, das 10h às 13h – Aderimos à Iniciativa, dando a conhecer terapias não convencionais e os seus benefícios.

Pratos Vegetarianos Quentes de Outono com a Naturopata Isabel Costa, 26 de Novembro às 19 horas - Conhecer/Aprender e Saborear. Faça-se  acompanhar de um familiar ou amigo e participe na tertúlia alimentar. Inscrição até dia 23 de Nov. Preço por pessoa 15€ ou 12€  se o  pagamento  for  efetuado até 12 de Nov. 

Shop Prendas de Natal - Cosmética natural, vouchers de massagens, vouchers de tratamentos médicos ao rosto. Alimentos e bebidas naturais  biológicas. Conheça as nossas propostas, à medida do seu ofertado e da sua bolsa. 

Jovens e Seniores exercício anti stress - aulas e condições de preços especiais em Novembro.

Dicas de Reeducação de Hábitos de Vida

Alimentação
1.        Consumir boas gorduras e alguns ácidos gordos essenciais, ómega-3 e ómega-6
Embora com algumas divergências sobre a quantidade de gorduras e de ácidos gordos que devem fazer parte de uma dieta equilibrada, é consensual que o azeite de oliva extra- virgem é uma boa gordura, devendo consumir-se uma colher de sopa às principais refeições. Os ómegas 6, são bons para saúde , desde que ingeridos em menor quantidade do que aquela que habitualmente usamos. A taxa ideal de ácidos gordos ómega 6 para ómega 3 , aconselhada,  é de 1 para 1 ou no máximo de 2 para 1.
 
2.        Evitar gorduras insaturadas, saturadas e hidrogenadas
 São gorduras que promovem a inflamação, aumentam os níveis globais do  colesterol  LDL no sangue e estão fortemente ligadas aos riscos de doença cardíaca coronária, diabetes, trombose, cancro e doenças crónicas. Ler os rótulos dos produtos alimentares embalados é indispensável  para uma  escolha adequada                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                        .
3.        Comer bons hidratos de carbono e eliminar os maus
Os maus hidratos de carbono encontram-se principalmente nos açucares, nos xaropes de milho, na frutose, nas farinhas refinadas, no arroz branco. A solução é passar dos maus hidratos de carbono para os bons hidratos de carbono com fibra, frutos, cereais integrais, leguminosas e algumas oleaginosas.  
 
4.        Ser criterioso nas bebidas
 A maior parte das bebidas que estão no mercado, são muito más para a nossa saúde, mesmo os ditos sumos naturais, têm açucares e conservantes em excesso. A substituição do leite, por  bebidas  de cereais ou soja, tem- se mostrado muito vantajosa. Se apreciar vinho, deve beber vinho tinto e  só um copo ao jantar. Não esquecer a água, como bebida indispensável e  de preferência com um PH não inferior a 7.
 
5.        Moderar o Consumo de Carnes e Eliminar as Carnes Processadas
A nova pirâmide da alimentação dá presentemente muito menos relevância às proteínas de origem animal. A introdução de carne ou mesmo de peixe, na composição dos nossos pratos deve ter expressão diminuta. Há que eliminar os clássicos pratos quase exclusivamente de carne ou peixe, mas sim introduzir uma parcela significativa de vegetais coloridos e de estação. Substituir a carne vermelha por carne branca, de preferência criada o mais natural possível. Evitar as carnes processadas ou grelhadas no carvão, têm elevado grau de toxidade que é fator de risco para a saúde.
 
Fazer exercício físico
Ajuda a reverter o processo de envelhecimento, que começa logo que nascemos, pelo que o exercício deve ser feito em todas as idades. Ajuda na renovação celular, dá energia e estimula e a formação de novas células cerebrais (neurogénese).
Quando bem adaptado à idade e a cada pessoa, é fator de um bom desenvolvimento físico e cognitivo. Escolher um exercício que dê prazer e sobretudo, praticá-lo com disciplina e regularidade é a chave para obter os resultados desejados.
Gerir o Stress
O stress mal gerido tem um impacto negativo em praticamente todas as partes do nosso corpo. Pode inibir o sistema imunitário, causar ataque cardíaco ou acidente cardiovascular cerebral, aumentar o risco de cancro, promover inflamação,  provocar  aumento de peso, prejudicar a memória, causar depressão, aumentar a glicemia e alterar a função sexual. É um acelerador do envelhecimento.
Concentre-se na sua respiração e aprenda a conhecer o seu nível de stress ao longo do dia, utilize técnicas de relaxamento e pacificação da mente, como o Yoga, Chi Kung ou Pilates.

A Dieta do Grupo Sanguíneo na saúde Física e Psíquica

A Alimentação orientada de acordo como o grupo sanguíneo tem mostrado  efeitos muito positivos na saúde física e psíquica. Alimentos adequados geneticamente para aos diversos tipos sanguíneos têm impacto sobre a  psique.
Mais de metade das disfunções relacionadas com o stress são responsáveis pelas enfermidades da vida moderna. O stress é desastroso para o sistema imunológico, deixando o corpo exposto a um sem número de doenças, como a depressão, que, se prolongada, provoca danos, por vezes irreversíveis no cérebro.
Estudos comprovados demonstram que a ingestão dos alimentos adequados geneticamente, para os diversos tipos sanguíneos – O, A, B e AB -, além de promover o peso ideal, produz um impacto positivo sobre a psique. E, isso, é especialmente verdadeiro, na medida em que, não raro, pessoas aparentemente saudáveis, confessam-se carentes de “algo” que nem mesmo sabem identificar o que seja exatamente. Apenas, reconhecem que lhes falta alguma coisa, que há um bloqueio, um certo desequilíbrio que impede, até mesmo, de identificar a natureza dos seus problemas.
Em geral, quando as pessoas ouvem falar da dieta do Tipo Sanguíneo são céticas, quanto à ideia que isso as possa ajudar, de alguma forma, que lhes  possa proporcionar uma sensação mental de bem-estar e, que, muito menos, “esses problemas” possam ser tratados, simplesmente, com comida, pois supõem que, qualquer dieta, só serve para emagrecer. Ignoram, que uma alimentação adequada a cada tipo específico de sangue lhes pode oferecer a possibilidade de reequilíbrio do organismo como um todo, físico, mental e emocional.
Várias disfunções mentais – incluindo a depressão, pânico e esquizofrenia -, têm mecanismos que envolvem desequilíbrios químicos, em especial as hormonas e os neurotransmissores, cujos controles genéticos estão próximos aos genes que identificam o tipo sanguíneo de cada um de nós.  São estas diferenças bioquímicas entre os tipos de sangue, que parecem afetar as emoções e o comportamento, permitindo assim, traçar o perfil que regula cada grupo sanguíneo, e seguir um padrão dietético capaz de fazer involuir os sintomas incapacitantes ligados às doenças de fundo mental e emocional.
Mas, afinal, o que são e, como atuam essas diferenças no cérebro de cada um dos tipos sanguíneos?
Em linhas gerais, as dificuldades que  as pessoas do Tipo O têm para eliminar o stress, relacionado a dopamina cerebral, podem produzir uma personalidade propensa a ataques de paranoia ou isolamento social, incapacidade de manter atenção, tendência à hiperatividade, acessos de fúria e reação mais emocional aos problemas. A esquizofrenia também pode ser mais comum neste grupo sanguíneo,sobretudo, associada à genética familiar, cujos sintomas apresentam uma gama variada de manifestações.
Existe também, uma associação entre o Tipo O e distúrbio bipolar ou maníaco-depressivo, assim como alta incidência de depressão profunda. A carne vermelha, magra e, de preferência orgânica, promove-lhe equilíbrio e estabiliza o humor e, se se retirar o trigo, e seus derivados, melhora-se muito, a hiperatividade cerebral e suas consequências.
Pessoas do Tipo A possuem a mais elevada concentrações de cortisol, no plasma sanguíneo, sendo este, uma parte da reação de adaptação ao stress. Este fator torna-se responsável pela ocorrência – mais comum nesse grupo – do distúrbio obsessivo-compulsivo (DOC). A doença envolve pensamentos persistentes e recorrentes, ou imagens, que invadem involuntariamente a consciência. Um exemplo comum de compulsão é a pessoa que lava, repetidas vezes, as mãos. Existem alimentos que inibem, de forma excecional, este tipo de problemas, como também, há aqueles que potencializam os sintomas. Foi observado, também, que pessoas do Tipo A, demonstram medo excessivo por qualquer tipo de doença, sobretudo do câncer.
Já nos indivíduos do Tipo B e AB, as pesquisas sugerem que os processos mentais dos que carregam este antígeno específico B, também podem ser influenciados por uma molécula chamada óxido nítrico, substância importante, capaz de modificar muitos processos biológicos, inclusive o sistema nervoso. Particularmente, o Tipo B tem enorme capacidade de obter alívio e equilíbrio, através de métodos mentais, como meditação ou ioga, por exemplo.
A ciência do tipo sanguíneo vem demonstrando, que é possível modificar a maneira como nossos genes exprimem suas mensagens. Ao selecionar a dieta certa e o estilo de vida adequado ao nosso genótipo, relacionado, em parte ao nosso tipo de sangue, pode-se desativar certas mensagens genéticas responsáveis por desencadear as doenças e, ativar aquelas que promovem a saúde. Isso, só é possível acontecer, porque cada organismo está preparado para assimilar determinados alimentos, mas não todos eles.
Foi através do sangue que milhares de extratos de alimentos foram testados, verificando-se a reação positiva, neutra ou negativa dos mesmos, sobre ele, ou seja, enquanto alguns alimentos nos dão energia, outros proporcionam as mais variadas enfermidades.
Tipo O - Em condições limite de stress, indivíduos com esse tipo sanguíneo estão mais sujeitos a episódios de raiva e acessos de fúria incontrolável. Justamente por isso, são mais vulneráveis a comportamentos destrutivos.
Tipo A – Pessoas com esse tipo de sangue, possuem uma fisiologia, em estado mais elevado de stress, que os leva à exaustão mental, perturbações no padrão de sono e confusão mental, durante o dia.
Tipo B – Os indivíduos com esse tipo sanguíneo, possuem um perfil muito particular de stress que, em desequilíbrio, provoca-lhes um estado de desadaptação, tornando-os extremamente cansados, deprimidos e desmotivados, sendo, às vezes, definidos,erroneamente, como “preguiçosos”.
Tipo AB - assemelha-se aos Tipos O em suas reações ao stress, embora possua traços da personalidade do Tipo A, misturado com a tendência para ter emoções fortes, sobretudo de  raiva e hostilidade, introversão extrema, alienação social e reação emocional exagerada.
Mas será que a evolução fica por aqui? É mesmo só isto?
A nossa constituição genética e a dos nossos filhos e a dos filhos dos nossos filhos continuarão a modificar-se de maneiras infinitesimais e desconhecidas que ignoramos totalmente. Algumas pessoas poderão pensar que a dita revolução evolucionária terminou, mas acreditamos que esta em si e per si é um processo continuo e cinético. Será que o nosso corpo vai produzir respostas face aos ataques perversos da crescente dependência globalizada e industrializada com constantes convites à manipulação/contaminação? Talvez surja um novo tipo sanguíneo que se chamará grupo C, capaz de criar anticorpos para combater todos os antígenos existentes e os que ainda se possam vir a desenvolver. A epigenética é surpreendente com a sua capacidade de adaptação, ainda nos mostrará novos cenários evolutivos de ajustamento ao meio com resistência e necessária eficácia. Nada é completo e a nossa missão neste mundo é uma equação em mutação! 

Pages